O refinanciamento é uma modalidade de crédito bem atrativa e segura, onde você pode colocar um bem como garantia do empréstimo, receber o valor contratado para usar como quiser e ainda continuar com esse bem em seu nome, pagando parcelas baixas sobre o valor emprestado e com juros mais baixos do que aqueles aplicados no empréstimo pessoal tradicional.

O refinanciamento é uma modalidade de crédito que concorre com o crédito pessoal, ou mesmo com o crédito consignado, onde você não precisa adquirir nenhum bem ou serviço e pode usar o dinheiro como quiser, mas não com o crédito para aquisição.

Essa modalidade de crédito é também conhecida como hipoteca ou alienação fiduciária e você pode comprometer até 30% de sua renda bruta mensal com o pagamento das prestações.

O refinanciamento é uma modalidade mais barata de empréstimo

Vantagens do Refinanciamento

  • O valor do crédito pode ser usado como você quiser. Não é necessário adquirir um bem. Você pode usar o dinheiro para viajar, para pagar o intercâmbio dos filhos, para quitar outros empréstimos mais caros (como cartão de crédito, cheque especial ou empréstimo pessoal), para fazer uma reforma no seu imóvel, investir em um negócio próprio, dentre outras finalidades;
  • Os valores concedidos costumam ser mais altos;
  • Possibilidade de aprovação mesmo que você tenha restrições no SPC ou Serasa, ou dívida pendente no bem que ficará em garantia ao credor.

Para ter acesso a essa modalidade de crédito é necessário que você ou um familiar próximo (se essa pessoa aceitar deixar um bem em garantia para você) tenham algum bem quitado e não alienado, seja um carro, um imóvel, um terreno, etc, que possa ser colocado como garantia do empréstimo contratado.

As características dos bens aceitos como garantia variam muito. Então verifique conosco se o seu bem é aceito ou elegível para esse fim.

Outras características dessa modalidade de crédito, como taxa de juros, prazo mínimo e máximo, percentual máximo financiado em relação ao valor do ativo em garantia, montante de crédito mínimo e máximo, variam muito entre as instituições que trabalham com esse produto financeiro.

Logo, faça uma cotação com a Performance Invest que retornaremos com todas as informações.

  • A questão operacional é um pouco longa.
  • É necessária uma análise de crédito pessoal e outra sobre o bem oferecido como garantia. Principalmente em relação ao bem, normalmente haverá um custo com a atualização da documentação. Essa maior burocracia também aumenta o prazo para liberação do dinheiro. Normalmente, se toda a documentação estiver correta, o crédito é liberado em 30 dias. Mas se não estiver atualizada, isso pode demorar bem mais.
  • Caso você deixar de pagar a sua dívida, a instituição que te concedeu o empréstimo executará o bem deixado em garantia. Esse bem será leiloado e, caso o dinheiro não seja suficiente para quitar o saldo devedor, além de ficar sem o bem você ainda continuará com uma dívida.
  • Para ter acesso a essa modalidade de crédito é preciso que você ou um familiar próximo possuam um bem não alienado para deixar como garantia do empréstimo.